Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M A G i s

MAGIS: O mais, maior, mais alto, mais profundo. O que sou e o que posso vir a ser. O que me falta, o que me eleva e acrescenta. O sentido positivo de tudo o que me acontece. O que mais me aproxima da vida verdadeira. MAG is...

M A G i s

MAGIS: O mais, maior, mais alto, mais profundo. O que sou e o que posso vir a ser. O que me falta, o que me eleva e acrescenta. O sentido positivo de tudo o que me acontece. O que mais me aproxima da vida verdadeira. MAG is...

31.01.20

A novidade do Século XXI


MAG

Ele tem o seu feitio, como têm todos os homens. Mas é um bom homem, admito que tive sorte. Ele não me bate, não me trata mal em frente de ninguém. De vez em quando passa dias e dias calado... coitado, deve ter lá os seus fantasmas, as suas preocupações.

Ele não trabalha assim muito, mas o que faz é exigente. É um bom homem que se sacrifica pela família, que não deixa que nos falte nada. Quando chega do trabalho, gosta que eu lhe descalce as botas e que lhe prepare o banho. Por ele, eu largava tudo para o receber. E se não tivesse o resto da logística para orientar, não me importava. Eu percebo: depois de tanto tempo fora, é bom estar de volta. Ele é um bom homem: por mais longe que vá, volta sempre. Lá nisso, não tenho do que me queixar.

Em casa, as coisas acontecem ao seu ritmo. Mas às vezes até ajuda bastante... por exemplo, é um homem que é capaz de por a mesa ou de ir ao Ecoponto despejar o lixo. Não gosta de ajudar noutras coisas e isso eu compreendo. Já basta o que suporta no trabalho, coitado. Tudo por nós. Eu no meu trabalho tenho alguma flexibilidade. Se quiser, posso trazer trabalho para casa. Sabem que tenho de sair a horas de ir buscar os miúdos, levá-los às actividades, dar banhos e acompanhar trabalhos de casa, fazer o jantar. Eu de facto tenho essa sorte, posso sair mais cedo e trabalhar mais tarde em casa, quando todos já estão a dormir. Ele precisa de dormir mais horas e cansa-se mais, porque acorda muito cedo. Por isso lhe preparo o pequeno almoço logo quando acordo, para o poupar e o mimar no princípio de cada dia. Ele é um homem bom, tive essa sorte e agradeço-a. 

De vez em quando, durante a semana almoçamos juntos, num restaurante ao lado do serviço dele. Só os dois. É engraçado como a gente é capaz de dizer tantas coisas no silêncio. Há almoços em que ficamos em silêncio o tempo todo. A espreitar o Jornal da Uma e a pensar na vida.

Chega ao fim-de-semana e precisa de descansar do trabalho, isso eu percebo. Precisa de estar longe do que tem todos os dias, mudar de ares, recuperar a energia que tem de ter um chefe de família. É um bom homem: sai para voltar melhor. Às vezes volta ainda mais cansado, mas deve vir feliz apesar do cansaço.

Por exemplo, ele gosta de ver a bola com os amigos. Diz que eu não pesco nada daquilo e que se enerva com as minhas perguntas. Por acaso tem razão, eu ainda não consegui perceber bem como é que funciona o jogo. E gostava, para o poder acompanhar mais. Mas, lá está: além de bom, ele é um homem honesto. Não mente só para me agradar. São estas coisas que fazem a diferença. Quando chega cedo desses encontros, fala pouco. Vem sempre a pensar no resultado.

Às vezes, vai dar uma volta com os outros e chega tarde. Eu não me importo, sei que muitas vezes é nessas alturas que aparecem os melhores negócios e as melhores oportunidades. E eles têm lá as coisas deles para conversar, e não gostam muito de assistência. Eu compreendo. Aproveito para adiantar as refeições da semana ou para ver as gravações da novela, que ele não aprecia essas coisas das senhoras. Se entra e tropeça no tapete da entrada, já sei que vem entornado. Quando grita é porque vem mais ainda. Mas eu faço de conta que não percebo. Mais vale não criar atritos desnecessários e no outro dia já nem se lembra. Faz parte.

É isso... faz parte. Não sei bem de quê, mas dizem que sim, que faz.

man-and-woman-fishing-1512300.jpg

Photo by Francisco Ramos from FREEIMAGES

[Acabei de saber que hoje é o 'Dia ao contrário'. Devia ter escrito este texto ao contrário, não acham?]

 

 

16 comentários

Comentar post