Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

M A G i s

MAGIS: O mais, maior, mais alto, mais profundo. O que sou e o que posso vir a ser. O que me falta, o que me eleva e acrescenta. O sentido positivo de tudo o que me acontece. O que mais me aproxima da vida verdadeira. MAG is...

M A G i s

MAGIS: O mais, maior, mais alto, mais profundo. O que sou e o que posso vir a ser. O que me falta, o que me eleva e acrescenta. O sentido positivo de tudo o que me acontece. O que mais me aproxima da vida verdadeira. MAG is...

16.07.20

O meu rosto em cem palavras


MAG
A ideia partiu da Ana, do blog Busy as a bee on a rainy day, que desafiou a Nala, do blog Crónicas da Cidade dos Leões. E a Nala desafiou-me a mim. O desafio era escrever um texto que descrevesse o meu rosto em cem palavras. Fiquei sem palavras para cem palavras. O bloqueio era expectável. Não gosto muito de desafios. Não gosto muito da palavra rosto, faz-me lembrar tratamentos de beleza em peles oleosas e brilhantes. Não gosto muito de por o foco na minha imagem, também.
 
Mas gosto muito da Nala. E por isso tentei. Saiu assim:
 

Não é um, são tantos!... O habitual, o pontual, o zangado, o feliz, o tranquilo, o sonolento, o do mau acordar da manhã. Às vezes reflexo do céu, repouso do sol, sal do mar. Outras, sorrisos e gargalhadas. Uns dias, rio de lágrimas nascidas do caos. Outros, perguntas, perplexidades, inquietações. Olhos pequenos, boca pequena. Dentes cerrados quando a coisa está negra. Sinais. “Deus a assinalou, algum defeito lhe achou”. E rugas, muitas. Tantas quantas as alegrias e os tropeções. Rosto comum, de uma história comum também. Mas carne, osso, verdade… e sempre a pele de uma vida qualquer que acontece.

85221686_488424781836123_5759823773454994940_n.jpg

Obrigada Nala! Assim aprendi a contar palavras. E a fazer 1 minuto dos 0 aos 100.